H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Central de Atendimento (11) 4126-6666
H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Início » Juventude conectada: um novo estilo de vida

Juventude conectada: um novo estilo de vida

A A
6 de julho de 2014

As tecnologias têm provocado mudanças significativas no estilo de vida da geração Z, pessoas nascidas a partir de 1990, no boom da criação dos aparelhos tecnológicos. O psiquiatra e psicanalista Dr. Romildo Gerbelli analisa as mudanças nas relações sociais entre os jovens.

A internet e os equipamentos – celulares smartphones, computadores, tablets, entre outros – possibilitaram a conexão com um novo mundo encantador, o virtual, que seduz milhões de pessoas, em especial os jovens. Fascinados e entregues a esse universo, eles passam horas e horas na frente do computador ou com o celular em punho, conectados com centenas de pessoas pelo mundo, formando grandes redes de relacionamento. Qualquer lugar é lugar para acontecer esse relacionamento a distância: na própria casa, na rua, nos bares etc., basta estar conectado – a propósito, conexão é a palavra de ordem no momento! Às vezes, o interlocutor está até próximo, porém o diálogo é mudo, conduzido apenas pelo touch do celular.

Constituído de laços frágeis, esse “admirável mundo novo” tem provocado, pois, mudanças significativas nas relações familiares e interpessoais, bem como o afastamento de outras atividades importantes no mundo real, físico. Diversos estudos sustentam que o uso intensivo da internet pode gerar compulsão, dependência, isolamento social e, consequentemente, desencadear sintomas depressivos e de solidão (Krautet al., 1998; Lavin, Marvin, MClarney, Nola & Scott, 1999; Morahan-Martin, 2005).

É preciso equilíbrio…

O mundo virtual é de fato fascinante! Sem fronteiras, sem trânsito, sem tempo nem espaço estipulados, ele possibilita que os jovens estudem, compartilhem informações, namorem, façam compras, tudo sem sair de casa. As redes sociais, aliás, viraram febre entre eles. Além disso, é fantástico poder escolher com quem interagir, desligar-se desses relacionamentos com facilidade e poder ver e compartilhar as informações que desejar.

Não há como negar que conviver é algo bastante complexo. É exigir e ser exigido; é cobrar e ser cobrado; é solicitar e ser solicitado; é viver desconfortos e causá-los também; é contrariar e ser contrariado; e muito mais. No entanto, é necessário viver relacionamentos físicos e construir laços fortes. Isso é o mundo real, que nos prepara para lidar com todas as situações do dia a dia, sejam pessoais ou profissionais.

É preciso equilíbrio em tudo, e o mundo virtual não foge à regra. Nesse ponto, o papel dos pais é de vital importância para:

- Supervisionar o que crianças e jovens estão acessando.

- Estabelecer limites, alertando sempre sobre os perigos do uso excessivo.

- Orientar quanto ao uso adequado.

- Ser exemplo de comportamento no mundo virtual.



H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista Voltar

Newsletter

Receba notícias e dicas sobre a CERPO Oftalmologia em seu e-mail!