H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Central de Atendimento (11) 4126-6666
H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista
Início » Tabagismo pode causar doenças oculares

Tabagismo pode causar doenças oculares

A A
30 de maio de 2014

O tabagismo é responsável por 200 mil mortes ao ano no Brasil. O vício é ainda causador de alguns problemas oculares, como catarata, glaucoma, doença de Graves, degeneração macular e queda de pálpebra. Porém, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, cerca de 20% da população brasileira com 25 anos ou mais ainda é fumante.

Para esclarecer a população sobre os danos ocasionados pelo tabagismo, o especialista Pedro Antonio Nogueira Filho, da Cerpo Oftalmologia, fala sobre as principais doenças oculares resultantes dessa prática. Pedro Antonio também comenta quais tratamentos e cirurgias podem ser realizadas para diminuir os sintomas de cada doença. 

Queda da pálpebra

A queda da pálpebra ocasiona não só um problema estético, mas também é responsável pela diminuição do campo visual, ardência e lacrimejamento constante. Para corrigir o problema, o ideal é realizar a cirurgia conhecida como blefaroplastia. “A cirurgia estética das pálpebras elimina as bolsas sob os olhos, o excesso e a flacidez da pele dessa região, alcançando resultados bastante expressivos. É uma importante aliada na conquista de uma aparência mais jovem e descansada”, diz o Dr. Pedro Nogueira Filho.

Catarata

A catarata é uma doença caracterizada pela opacificação do cristalino, consequência do tabagismo. “Isso ocorre, pois os produtos químicos que compõem o cigarro atingem não só de forma sistêmica, mas também a superfície dos olhos durante o consumo. As altas temperaturas também contribuem para os danos do metabolismo ocular”, afirma Nogueira Filho.

Os sintomas da doença são visão turva e embaçada e, em casos extremos, cegueira reversível. A única forma de combater o seu avanço, uma vez que já fora contraída, é a cirurgia para a remoção do cristalino e a colocação de uma lente intraocular artificial.

Glaucoma

É uma doença causada pelo aumento de pressão ocular interna e dano causado ao nervo óptico devido ao uso do cigarro. Uma das formas de tratamento é o uso de colírios específicos. No entanto, há um procedimento que consiste em tratar algumas formas da doença por meio de laser, a Trabeculoplastiva Seletiva a Laser (TSL), trazida pioneiramente ao Brasil pela Cerpo Oftalmologia.

“Assim como os colírios, a TSL pode reduzir a pressão intraocular, principal causa do Glaucoma. Quando muito elevada, ela provoca lesões no nervo óptico e traz comprometimento visual e até cegueira. A diferença é que com a tecnologia a laser não existem os efeitos colaterais comuns no uso de colírios como: irritação, inflamação, escurecimento das pálpebras e alergia dos olhos. Além disso, muitos pacientes esquecem de usar os colírios todos os dias como é recomendado, o que prejudica o tratamento”, explica o especialista. 

Degeneração Macular

Comum entre pessoas com mais de 50 anos, a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) ocorre devido a uma lesão na mácula, área que permite enxergar detalhes finos com clareza. “A gravidade da doença está de acordo com o vício, ou seja, se o número de cigarros consumidoao longo dos anos for pequeno, os danos serão menores. Mas, de qualquer forma, o paciente será afetado”, diz Pedro Antonio Nogueira Filho.

A doença pode ser controlada com uma combinação de vitaminas, antioxidantes e zinco, mas apenas se estiver em estágio inicial. Esse procedimento não irá reverter o processo, apenas amenizá-lo. Outras formas de tratamentos recomendadas são a cirurgia a laser (terapia fotodinâmica) e alguns medicamentos que impedem a formação de novos vasos sanguíneos no olho. 

Doença de Graves

Alteração na glândula tireoide, que resulta no inchaço dos músculos ao redor do globo ocular, deixando-os com aparência de olhos saltados. Os sintomas são dificuldades para piscar, fechar os olhos e até a perda da visão.

A Doença de Graves é tratada com medicamentos para o hipertiroidismo, radiação ou cirurgia, principalmente quando é necessário que o globo ocular volte à posição normal. Em casos de irritação, recomenda-se tapar os olhos à noite, para que os olhos não sequem,   uso de óculos escuros e colírios.



H.Olhos | Hospital de Olhos Paulista Voltar

Newsletter

Receba notícias e dicas sobre a CERPO Oftalmologia em seu e-mail!